Um objeto de aprendizagem para o ensino de números complexos

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Larissa Weyh Monzon
Marta Rosecler
Resumen

Este artigo apresenta a concepção e a construção de um objeto de aprendizagem que trata de números complexos e funções destinado ao ensino médio da escola básica. Na concepção levou-se em consideração o importante papel que tem os sistemas de representação semiótica no processo de aprendizagem da matemática. A construção resultou em site web com coletânea de animações interativas que fazem uso de sistemas dinâmicos de representação algébrica e geométrica. O produto foi testado com uma turma de alunos do terceiro ano do ensino médio, e os resultados obtidos mostram que o apoio de ferramentas digitais facilitam o ensino-aprendizagem de matemática.

Palabras clave

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Biografía del autor/a / Ver

Larissa Weyh Monzon, Universidade Feevale. R

 

 Larissa Weyh Monzon is math teacher and collaborator of the Universidade Feevale. R. Lopes Trovão, 333/204/1 – 93320-500 – Novo Hamburgo – RS – Brasil. 

Marta Rosecler, Universidade Feevale and of the I3C

Marta Rosecler Bez. Author is of the Universidade Feevale and of the I3C – Instituto Curiosidade, Ciência e Criação. R. Arthur Leopoldo Ritter, 105 – 93.600-000 – Estância Velha – RS – Brasil.
Referencias / Ver

MONZON, L. W. . Números Complexos e funções de variável complexa no ensino médio: uma proposta didática com uso de objeto de aprendizagem. 2012. 134f.

Figura 4. Exemplo de exercícios sobre funções

Dissertação (Mestrado Profissionalizante em Ensino de Matemática) – Instituto de Matemática da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.

ERNEST, P. A semiotic perspective on Mathematical Activity. Educational Studies in Mathematics. Dordrecht: Kluwer Academic Publisher, v. 61, n.1. 2006 p. 67-101.

DUVAL, R. A cognitive analysis of problems. of comprehension in a learning of mathematics. Educational Studies in Mathematics. Dordrecht: Kluwer Academic Publisher, v.61, n.1. 2006 p.103-131.

BARTOLINI BUSSI, M. G.; MARIOTTI, M. A. Semiotic mediation in the mathematics classroom: artifacts and signs after a Vygotskian perspective. In: English, L. et al. (Eds.). Handbook of International Research in Mathematics Education, second revised edition, Lawrence Erlbaum: Mahwah, NJ. 2008. p.746-783.

VYGOTSKY, S. Y. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem: Lev Semenovich Vigotskii, Alexander Romanovich Luria, Alex N. Leontiev. 6. ed. Tradução de Maria da Penha Villalobos. São Paulo: Ícone, 1998. (Coleção Educação Crítica).

LEYS, J.; GHYS, E.; ALVAREZ, A. Dimensions: une promenade mathématique. Disponível em: <http://www.dimensions-math.org/Dim_PT.htm>. Acesso em: 20 jul. 2012.

WILEY , D. A. Connecting learning objects to instructional design theory: a definition, a metaphor and a taxonomy. Disponível em: <http://reusability.org/read/chpters/wiley.doc>. Acesso em 27 jul. 2011.

FISCHBEIN, E. The theory of figural concepts. Educational Studies in Mathematics. Dordrecht: Kluwer Academic

Citado por